Revezamento da tocha: Ah, Cata! (dias 68 a 72)

Em primeiro lugar, preciso explicar o título. Minha amiga Letânia é devota ardorosa de Santa Catarina, a quem chama carinhosamente de Cata. E, quando ela soube que eu nasci no dia da santa, 25 de novembro, deu um grito à altura do 1,76m que ostenta.

Resultado: desenvolvi uma simpatia grande por Santa Catarina, que se estende ao belo estado homônimo, um pedacinho do paraíso aqui no Brasil.

A primeira cidade em solo catarinense foi Criciúma, onde eu pisei basicamente no gramado do estádio Heriberto Hülse, porque a estadia foi muito corrida (mas não sei se haveria realmente muito o que se ver). De lá, seguimos para Florianópolis, que eu já tinha conhecido rapidamente (para variar) a trabalho.

20160708_093301

Desta vez, o job me levou a conhecer o mirante de onde se tem uma vista da tradicional ponte Hercílio Luz (fica-dica 1: vá só se tiver tempo) e o simpático Mercado Público, que tem boas opções para comer (embora eu não tenha dado muita sorte – leia aqui).

Por sorte, rolou uma folguinha no dia seguinte e conseguimos dar uma passadinha na Praia Mole, charmosíssima…

20160708_160549~2

… e na Praia da Joaquina, extensa e deliciosa. Um pouquinho antes de chegar lá, as Dunas da Joaquina rendem fotos lindíssimas. Tudo num esquema 0lha-tira-foto-entra-no-carro, porque estava muito frio. Prometo voltar, em férias, numa época de calor.

A caminho de Blumenau, deu para conhecer as paradisíacas Bombinhas e Quatro Ilhas (igualmente lindas) no mesmo estilo bate-volta-contemplativo. Mas, vocês sabem, um dia em volto.

20160709_140056

A folga terminou com um passeio de teleférico em Balneário Camboriú. O bondinho leva ao alto de um morro, onde fica o Parque Unipraias. O lugar oferece belas vistas da cidade, tirolesa, descida de trenó, entre outras atrações.

20160709_153044

Do outro lado do morro, é possível descer, também de bondinho, até a praia de Laranjeiras. Apesar de corrido, o passeio valeu a pena. Gostei da vibe de Camboriú.

Em Blumenau, meu coração bateu mais forte, porque quem me conhece sabe que sou muito fã da Alemanha. Adorei ir ao Parque da Vila Germânica e à Prefeitura em estilo enxaimel. O que chamou atenção também na cidade foi a beleza das pessoas. Meu Deus!

Joinville foi a última parada em Cata. Não deu para ver muito. Claro, tiramos foto no Pórtico com o nome da cidade, bem ao lado do Parque Expoville, que deveria merecer um tempinho da minha atenção. Mas eu estava tão cansado que não rolou. Mas achei Joinville muito agradável, aliás, como quase tudo em Santa Catarina. Deu até vontade de me mudar para o estado que leva o nome de minha padroeira de coração.

20160710_150751~2

Próxima parada – Série EM/COMO: Em Blumenau, como os alemães

Parada anterior – Série EM/COMO: Em Floripa, como os florianopolitanos

Anúncios

Um comentário sobre “Revezamento da tocha: Ah, Cata! (dias 68 a 72)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s