Chapada dos Veadeiros: Vale da Lua

Deixamos para o último dia (aquele menorzinho, em que encararíamos pelo menos 6h de carro na volta a Goiânia) um dos passeios mais fáceis de se fazer na Chapada. Para quem se hospedar na Vila de São Jorge, é só pegar 9km da asfaltada GO-239 (já a caminho de Alto Paraíso e de casa). Ao chegar, são apenas 600m do estacionamento até as formações rochosas. A entrada custa R$ 20,00 (preço atualizado em novembro/2018).

Reserve sua pousada por este link e ajude o blogueiro!

O Vale da Lua foi formado pela erosão fluvial do Rio São Miguel, ao longo de 600 milhões de anos, e o resultado lembra aquelas fotos da Lua divulgadas pela Nasa. Daí o nome. Andar pelas pedras pode ser perigoso, principalmente se estiverem escorregadias. Há também o risco de cair nos buracos (sim, eu sou superdesastrado.  Pessoas mais coordenadas talvez não sintam tanto receio. Rs). Mas é tranquilo.

IMG_9620

Cuidado pra não cair aí!

Muita gente se decepciona com o Vale da Lua porque vê as fotos na internet e espera algo muito grandioso. Bem, é bonito, sim. Diferente, sem dúvida. Mas eu consigo entender quem não se sinta tão impactado assim pelo lugar.

IMG_9628

Em meio às rochas de formatos curiosos, há piscininhas bem gostosas. Claro, para quem acabou de ver as cachoeiras abundantes da Chapada, o banho em si não chega a impressionar.

IMG_9636

Mas esse não deve ser o objetivo principal da visita, e sim apreciar aquele visual bem peculiar. Como é um passeio rápido, fácil e barato, eu não deixaria de ir. Mas sou São Tomé. Gosto de ver pra crer. Você decide.

IMG_20170709_191653_789

Você terá uma foto maneira, vai!

Clique aqui para curtir a página do Viaje ao Léo no Facebook, e fique por dentro das novas postagens do blog


 

Minha impressão da Chapada dos Veadeiros:

O que vale a pena: a natureza maravilhosa e aquela sensação de desconexão total com a realidade

O que incomoda: se eu tiver que apontar alguma coisa, diria que é a superlotação de algumas das atrações

Permanência: três noites (sendo 2,5 dias). Se você só tiver tempo para um bate-volta, paciência! Priorize passeios, como eu fiz, e aproveite o que der. Mas achei muito pouco. A Chapada é enorme e cheia de coisas pra fazer. Vimos quase nada (nem fizemos as trilhas do parque, por exemplo), mas tudo bem. Ficou um gostinho de quero mais. Com certeza, voltarei!

Hospedagem: Pousada Caminho das Cachoeiras! Fica na entradinha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, bem ao lado da badaladíssima Baguá Pousada, e é uma delícia. O café da manhã é muito bem servido, e eles têm um mirante legal para ver o pôr do Sol. Recomendo! Reserve por este link e ajude o blogueiro.

IMG_20170708_082859_263

Olha só o visual do mirante da pousada!

Anúncios