Chapada dos Veadeiros: Vale da Lua

Deixamos para o último dia (aquele menorzinho, em que encararíamos pelo menos 6h de carro na volta a Goiânia) um dos passeios mais fáceis de se fazer na Chapada. Para quem se hospedar na Vila de São Jorge, é só pegar 9km da asfaltada GO-239 (já a caminho de Alto Paraíso e de casa). Ao chegar, são apenas 600m do estacionamento até as formações rochosas. A entrada custa R$ 20,00 (preço atualizado em novembro/2018).

Reserve sua pousada por este link e ajude o blogueiro!

O Vale da Lua foi formado pela erosão fluvial do Rio São Miguel, ao longo de 600 milhões de anos, e o resultado lembra aquelas fotos da Lua divulgadas pela Nasa. Daí o nome. Andar pelas pedras pode ser perigoso, principalmente se estiverem escorregadias. Há também o risco de cair nos buracos (sim, eu sou superdesastrado.  Pessoas mais coordenadas talvez não sintam tanto receio. Rs). Mas é tranquilo.

IMG_9620

Cuidado pra não cair aí!

Muita gente se decepciona com o Vale da Lua porque vê as fotos na internet e espera algo muito grandioso. Bem, é bonito, sim. Diferente, sem dúvida. Mas eu consigo entender quem não se sinta tão impactado assim pelo lugar.

IMG_9628

Em meio às rochas de formatos curiosos, há piscininhas bem gostosas. Claro, para quem acabou de ver as cachoeiras abundantes da Chapada, o banho em si não chega a impressionar.

IMG_9636

Mas esse não deve ser o objetivo principal da visita, e sim apreciar aquele visual bem peculiar. Como é um passeio rápido, fácil e barato, eu não deixaria de ir. Mas sou São Tomé. Gosto de ver pra crer. Você decide.

IMG_20170709_191653_789

Você terá uma foto maneira, vai!

Clique aqui para curtir a página do Viaje ao Léo no Facebook, e fique por dentro das novas postagens do blog


 

Minha impressão da Chapada dos Veadeiros:

O que vale a pena: a natureza maravilhosa e aquela sensação de desconexão total com a realidade

O que incomoda: se eu tiver que apontar alguma coisa, diria que é a superlotação de algumas das atrações

Permanência: três noites (sendo 2,5 dias). Se você só tiver tempo para um bate-volta, paciência! Priorize passeios, como eu fiz, e aproveite o que der. Mas achei muito pouco. A Chapada é enorme e cheia de coisas pra fazer. Vimos quase nada (nem fizemos as trilhas do parque, por exemplo), mas tudo bem. Ficou um gostinho de quero mais. Com certeza, voltarei!

Hospedagem: Pousada Caminho das Cachoeiras! Fica na entradinha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, bem ao lado da badaladíssima Baguá Pousada, e é uma delícia. O café da manhã é muito bem servido, e eles têm um mirante legal para ver o pôr do Sol. Recomendo! Reserve por este link e ajude o blogueiro.

IMG_20170708_082859_263

Olha só o visual do mirante da pousada!

Anúncios

Chapada dos Veadeiros: por que não visitei o parque

Como contei no post anterior, optamos por ficar na Vila de São Jorge por mais charmosa e aconchegante. Escolhemos a Pousada Caminho das Cachoeiras, que fica bem ao lado da mais badalada do lugar, a Baguá, e também na entradinha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Apesar disso, optamos por não explorar o parque desta vez. Explico!

Tínhamos saído de Goiânia no meio da tarde, feito uma paradinha em Brasília para encontrar uma amiga, e pegado muito trânsito na estrada. Fora o cansaço da viagem, vínhamos de uma batidão puxado na época, de muito trabalho, e tínhamos lido que as principais trilhas do parque exigiam disposição. Nunca escrevi sobre lugares que eu não visitei, mas vou abrir uma exceção dessa vez para explicar por que não fizemos nenhuma delas, baseados nas minhas pesquisas.

Reserve sua pousada por este link e ajude o blogueiro!

Acho que a maioria das pessoas faz a trilha dos cânions, que tem 12km (ida e volta). O percurso passa pela Cachoeira Cachoeira da Carioca (linda e gostosa para ficar lagartixando um pouco) e chega aos cânios de pedra. Ali, tem a passagem para o Cânion II, com a bela queda do Rio Preto. Fiquei muito a fim de fazer essa, porque é a que permite nadar e entrar de fato na cachoeira. Mas, serião, os 12km de desanimaram.

cachoeira-das-cariocas-chapada-dos-veadeiros

Foto: https://www.destinodeviagem.com.br/chapada-dos-veadeiros-trilha-dos-canions-e-cachoeira-das-cariocas/

Outra trilha muito famosa é a dos Saltos, de 11km e, dizem, bem pesada. Entre os atartivos, a passagem pelo garimpo de cristal, vista da chapada e Saltos de 120m e 80m. Parece ser linda, mas é mais contemplativa. Eu estava doido para fazer uma foto como esta aí abaixo, mas fica pra próxima.

Agora, vamos falar dos extremos: a mais fácil e a mais difícll. A trilha da Seriema é curta e leve, boa para descansar depois de uma outra longa. É formado apenas uma piscina natural, com uma cascata bem pequena, do Corrégo Rviária. Já a trilha das Sete Quedas leva dois dias, porque tem 24h. Para fazer é necessário reserva. é muito procurada por gente que ama natureza e até por ufólogos, porque a  região da chapada, declarada Patrimônio Natural da Humanidade (UNESCO), é conhecida por ser um bom lugar para se avistar objetos voadores não-identificados. Esses ETs não são nada bobos, né? Escolheram bem.

Clique aqui para curtir a página do Viaje ao Léo no Facebook, e fique por dentro das novas postagens do blog

Bem, não fizemos nada disso, porque eu estava fora de órbita, mortinho da Silva e tinha só três dias na região. Mas, no próximo post, você vai ver que é possível curtir muito a Chapada dos Veadeiros, mesmo sem ir ao Parque Nacional.